BRASIL, Centro-Oeste, BRASILIA, ASA SUL, Mulher, de 26 a 35 anos, Português, Inglês, Sexo, Saúde e beleza
MSN -

 

   

    Pagina do Vidigal


 

    18/07/2004 a 24/07/2004
  18/04/2004 a 24/04/2004
  21/03/2004 a 27/03/2004
  18/01/2004 a 24/01/2004


 

   

   


 
  Paty Broto



Meu amiguinho... alías...é o Vidigal quem coloca a foto!

Meu brother...

Bom, aí estou eu de entrometido entrevistando o Igor, ataante do Brasiliense, lá no serejão;;;acho que foi no jogo Brasiliense x Avaí...acho que foi...rs



Escrito por Vidigal Barbosa às 03h28
[   ] [ envie esta mensagem ]




Flamengo... Sempre Flamengo!

Confirmando mais uma vez... O Vasco é freguês.

Escrito por Patricia às 09h01
[   ] [ envie esta mensagem ]




Paty Love

Minha foto... na escola!

Escrito por Patricia às 13h59
[   ] [ envie esta mensagem ]




Flamengo

Campeão ou não é o time do amor de minha vida!

Escrito por Vidigal Barbosa às 13h49
[   ] [ envie esta mensagem ]




Minhas fotos!



Escrito por Patricia às 02h41
[   ] [ envie esta mensagem ]




Foto da gata mais linda do Distrito Federal... Sem exagero... 

Escrito por Vidigal Barbosa às 07h37
[   ] [ envie esta mensagem ]




O quanto eu te amo

 Se pudesse medir o tamanho de meu amor, chegaria ao topo dos céus... e voltaria! Tão grande, que me dói o coração em saber que não te tenho, que apenas em palavras te possuo, de tamanha certeza de que não podemos ficar juntos! Sabe o quanto eu te amo? Pergunta à lua, todo o meu segredo, em noites prateadas foi minha confidente e amiga... A lua, a noite, as estrelas...são parcerias e sabedouras de mee amor! Se eu pudesse Patrícia, mancharia o Céu de poemas e encheria as estrelas de canções, só pra que todos os apaixonados, soubessem que o meu amor é infinitamente brilhante e sonoro... Eu te amo tanto que os pássaros reclamam com canções pelas repetidas vezes que penso e falo em você. Paty... Meu infinito amor é verdadeiro, como nossa existência! E nunca me cansarei de expressar... Eu te amo! (Seu apaixonado... V.B.P)



Escrito por Patricia às 11h55
[   ] [ envie esta mensagem ]




Soneto da fidelidade

De tudo, ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.  

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento. 
E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama 
Eu possa (me) dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure. (Vinicius de Moraes)



Escrito por Patricia às 11h38
[   ] [ envie esta mensagem ]




Poema

 Saudades sim, talvez e porque não? Se o nosso sonho foi tão alto e forte que bem pensara vê-lo até a morte, deslumbrando-me de Luz o Coração! Esquecer? Pra quê? Ah, como é vão... E que isto, amor, não nos importe, se ele deixou beleza, que conforte, que nos ser sagrado como o Pão! Quantas vezes amor, já te esquecí...para mais doidamente me lembrar...mais doidamente me lembrar de tí! E quem dera fosse sempre assim, quanto menos quisesse recordar, mais a saudade andasse presa a mim! (Florbella Espança -  Saudades)

 



Escrito por Patricia às 11h13
[   ] [ envie esta mensagem ]